By Erenito Junior / AppleDestaquesDicasIOSMarcasVideos / / 0 Comments

O iPhone é um dos aparelhos mais pirateados do mundo, devido ao grande interesse entre os usuários, especialmente no Brasil. Tentando levar vantagem no grande interesse que a Apple desperta em usuários do mundo todo, muitas empresas fabricam réplicas, clones praticamente perfeitos dos iPhones, mas com preço muito mais barato e, logicamente, com especificações inferiores. Veja como descobrir se um iPhone 6  é original ou falso e evite golpes.
Vamos usar por base um iPhone 6, mas algumas das dicas servem para todos os modelos.

Saiba como identificar se um iPhone é falso ou original (Foto: Erenito Junior/JNTelecom)
Saiba como identificar se um iPhone é falso ou original (Foto: Erenito Junior/JNTelecom)

 Identificando por meio da caixa ( iPhone 6 )

A caixa original do iPhone 6 não traz nenhum desenho no telefone na sua face superior. A única coisa que vemos é o formato do próprio iPhone em alto relevo. Portanto, se a caixa do iPhone 6 que você estiver pretendendo comprar possuir algum desenho do celular na parte de cima, você já sabe que ela é falsa.

Caixa, iPhone e Acessórios (Foto: Erenito Junior/JNTelecom)

Na parte inferior da caixa do iPhone 6 verdadeiro a Apple coloca várias inscrições, tais como a capacidade do aparelho e uma série de letras miúdas que trazem informações técnicas do aparelho. Essas informações ocupam praticamente toda a parte inferior da caixa. Os iPhones piratas não apresentam nenhuma informação nesta parte da caixa. Assim, é interessante observar esse aspecto também.

O nome “iPhone”, gravado num dos lados da caixa, é na cor do aparelho, ou seja, Cinza, Prata ou Dourado. Já nas caixas dos iPhones falsos, geralmente essa cor vem sempre em dourado, independente da cor do aparelho. E nunca da mesma tonalidade do dourado da Apple, é sempre mais chamativo.

Ao se abrir a caixa do iPhone 6 original, percebemos que a primeira tampa plástica, que fica logo abaixo do aparelho, possui um orifício para a câmera traseira. Nos modelos falsos essa tampa plástica não possui o orifício para a câmera traseira, como na imagem acima.

No envelope que se encontra dentro da caixa do iPhone 6 autêntico, encontramos o clipe para a remoção da gaveta do SIM card. Já no iPhone 6 ilegítimo esse pequeno clipe metálico vem já dentro da caixa, escondido sob o carregador. Às vezes ele nem chega a ser incluído no pacote.

No envelope do iPhone 6 pirata percebemos claramente, por meio do manual que vem nele, que se trata de um aparelho falso. A documentação que vem na caixa original é mais completa e de mais bom gosto, com desenhos e um material mais sólido, além de uma cartela com dois adesivos da Maçã.

Por fim, dentro da caixa, vemos que o verdadeiro da Apple possui três espaços: um para os fones de ouvido, outro para o carregador e o último para o cabo Lightning. Já na caixa do aparelho falso só encontramos dois espaços: um para os fones de ouvido, na parte de cima e outro para o carregador. O cabo fica abaixo da fonte de alimentação. Ou seja, bem diferente do design apresentado na caixa original.

Observe os fones de ouvido. Os fones originais possuem controle de volume e microfone. Alguns modelos pirateados só possuem microfone, sem o controle de volume.

Identificando diretamente no aparelho

A forma mais fácil de saber se um iPhone 6 é original ou não, é testando o seu sensor de digitais, chamado de Touch ID. Os modelos originais apresentam esse sensor no Home Button, por meio de um anel metálico. Ele permite que você cadastre as suas digitais e desbloqueie o aparelho por meio delas. Já as versões falsos não apresentam essa tecnologia, pois ela é muito avançada e até agora só a Apple possui uma tão eficiente e rápida.

iPhones 6 piratas não contam com Touch ID (Foto: Divulgação)

Se você puder comparar os dois, veja na parte traseira o nome “iPhone” bem como as informações referentes aos órgãos governamentais, tais como FCC, Anatel e outros. A do iPhone original se encontra bem mais perto da borda inferior. Os dos modelos piratas ficam mais próximos do centro.

A logo do aparelho original, ou seja, a tradicional maçã mordida que vem em todos os aparelhos da Apple, é menos reflexiva, mais opaca. Já nos aparelhos ilegítimos ela atua muito mais como um espelho, refletindo um número maior de objetos.

Também é muito simples identificar um aparelho original de um pirata por meio do flash da câmera. O flash dos aparelhos falsos é bem mais amarelado que o do verdadeiro. Nos iPhones 6 originais, o flash assume um tom de amarelo misturado com rosa. Isso por que ela é um flash de três tons. Portanto, se o iPhone 6 que você tiver em mãos possuir um flash amarelo, ele certamente é falso.

O flash do iPhone original é o conjunto de três cores (Foto: JNTelecom)
O flash do iPhone original é o conjunto de três cores (Foto: JNTelecom)

Identificando através do software

O software é bem parecido, mas podemos notar algumas inconsistências. Por exemplo, ao se ligar a tela, a frase “deslize para desbloquear” no iOS original tem um efeito de luz, que fica percorrendo toda a frase. Já no iOS pirata a frase é sólida, sem qualquer efeito.

Em alguns modelos falsos o indicador de porcentagem da bateria, que se encontra na parte superior direita, é azul. No iOS original ele é branco. A fonte também muda, nos modelos ilegítimos é uma fonte maior e mais grossa.

Ao deslizar para desbloquear vemos claramente que o iPhone não original apresenta um lag, ou seja, uma travada bem grande para exibir a animação. Já no iPhone 6 verdadeiro isso não acontece, o sistema é bem fluído.

Outra dica legal para se identificar um aparelho pirata é tocar duas vezes no botão Home. Nas versões originais, isso faz com os apps que se encontram no topo da tela desçam para o meio. Esse é um recurso para facilitar o uso do iPhone 6 com apenas uma mão. O iOS falso não conta com este recurso.

Abra os apps nativos, tais como Clima, Bolsa de Valores e outros. Se você já usou um iPhone original com certeza vai notar de cara a diferença. Os apps nativos do iOS pirata só são iguais no ícone, mas internamente são diferentes.

Abra a App Store. Se for o iPhone 6 original você vai para a loja de apps da Apple. Agora, se for um modelo falso, ou você vai parar na Google Play ou então em alguma loja de apps chinesa, inclusive com vários, senão todos, os caracteres em chinês. Essa também é uma ótima maneira de se identificar um iPhone falso.

E, por fim, como dica final, veja a versão do sistema operacional. Vá em Ajustes, Geral e depois em Atualização de Software. Lá você verá a versão do seu sistema. Se for o iOS 8.x.x há grandes chances de ser um iPhone real. Mas se lá informar que a versão do sistema é Android, pode ter certeza que você tem em mãos um aparelho falso.

Esse vídeo abaixo demonstramos 2 iPhones 5S Falsos, um inclusive um deles está aberto.
Confira:

Então é isso. Apesar dos aparelhos falsos serem bem parecidos com os originais, através dessas dicas você conseguirá identificar de várias maneiras se um iPhone 6 é falso ou original.

 

By Erenito Junior / AndroidDestaquesIOSNoticias / 0 Comments

Os brasileiros têm muitas opções de aplicativos para trocar mensagens pelo celular, mas a maioria prefere o WhatsApp. Líder de mercado, o serviço comprado pelo Facebook ganhou recentemente mais um rival que, ao contrário dos demais, tenta recuperar a popularidade que já teve por aqui: o ICQ.

No mês passado, o aplicativo ressurgiu repaginado com uma série de novidades, entre elas a possibilidade de fazer chamadas em vídeo (leia análise). Desde então, superou a marca de 1 milhão de downloads no Brasil. Agora, a estratégia do grupo Mail.Ru, dono do app, é provocar o WhatsApp.

Nesta terça-feira, a empresa liberou em primeira mão para o Olhar Digital um infográfico no qual compara os recursos dos dois mensageiros e, como esperado, sugere que o ICQ é mais completo. Confira abaixo:

 

Fonte: olhardigital

By Erenito Junior / DestaquesIOSNoticias / / 1 Comment

iPhone já com a conta iCloud removida.

 

A Apple decidiu disponibilizar para seus usuários uma nova medida de segurança para o acesso à iCloud e outros serviços que utilizem a Apple ID. A autenticação em dois passos, também utilizada pelo Google em seus serviços online e smartphones, torna melhor a segurança da conta, mas coloca nos ombros do usuário uma responsabilidade maior.

O sistema funciona da seguinte forma: na primeira vez que um usuário for fazer login em sua conta da Apple utilizando um dispositivo novo (que nunca foi utilizado antes para um login da Apple), será necessário utilizar um código de segurança que será enviado por SMS para um celular de confiança (não necessariamente um iPhone). Após a utilização deste código, o dispositivo se torna um dispositivo “confiável” e não será necessário utilizar a autenticação em dois passos novamente com ele.

Além disso, a Apple envia uma chave de recuperação que deverá ser escrita em um papel e guardada em um lugar seguro, para ser utilizada em caso de perda do celular de confiança. Para o acesso à iCloud será sempre necessária a utilização de ao menos duas destas três coisas: senha, código de segurança ou chave de recuperação. Sem elas, o usuário não pode acessar sua Apple ID ou mudar sua senha, o que coloca nas costas do usuário uma responsabilidade maior, já que isso pode tornar a recuperação da conta impossível.

Por enquanto, o processo de verificação em duas etapas está disponível apenas nos EUA, Reino Unido, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia, mas espera-se que isso logo esteja disponível no Brasil.

Via: The Next Web

 

Instagrids é um aplicativo interessante para utilizar seu Instagram. A ideia é dividir suas imagens, colocando a mesma foto em postagens separadas para ter uma montagem bonita em seu perfil na rede. O app ganha pontos por ser muito leve e fácil de usar. Mesmo disponível apenas em inglês, ele é intuito e prático, com funcionamento inteligente. Você pode escolher uma foto da galeria ou fotografar uma nova imagem na hora, tudo através do app. O processo de seleção do recorte também é simples, pois tudo que você precisa fazer é tocar o canto da tela para alterar a opção de visualização. Após a seleção, a imagem cortada já na ordem de postagem é exibida quase que instantaneamente. Com todos os passos simplificados, não há como errar a ordem das fotos e o resultado final pode ficar especialmente bonito na hora de visualizar sua página do Instagram. Se você é viciado na rede social do momento, Instagrids é um download obrigatório. O único ponto negativo do aplicativo é a falta de uma opção para salvar o conteúdo, ou seja, armazenar suas fotos no aparelho sem publicá-las. Isso só é possível se você realizar a postagem, e então as fotos vão direto para a pasta do Instagram, o que nem sempre é o ideal.

O App eestá disponível para Android e iOS,  basta buscar por Instagrid na loja de apps do seu Smartphone.

Conheçam o nosso instagram : http://instagram.com/JNTelecom

By Erenito Junior / DestaquesDicasIOS / 0 Comments

Como colocar música no iPhone / iPad e iPod

Para colocar musicas no seu iPhone / iPod / iPad, o processo é bem simples.

1ºPasso – Você deve adicionar no Itunes, as musicas, mais especificamente na biblioteca Música.

Clique em Arquivo Adicionar Pasta à biblioteca.

1_add_bibliotecajntelecom

Escolha a pasta onde contém as músicas que deseja adicionar ao iTunes.

2ºPasso – Selecione as músicas que deseja adicionar no seu iPhone / iPod / iPad, clicando com o botão direito do mouse na música e escolhendo alista que deseja adicionar.

3_add_listajntelecom

Você pode utilizar os comandos CTRL+C para copiar a música que deseja adicionar e utilizar os comandos CTRL+V para colar a música na lista que deseja.

3ºPasso – Selecionando seu iPhone / iPod / iPad na parte de Dispositivos, clique na aba Música.

4_dispositivo_musicajntelecom

4ºPasso – Na aba Música você clica se deseja sincronizar todas as músicas, ou em sincronizar apenas as Listas que quiser.

5_dispositivo_musicajntelecom

Lembrando que o ideal é que você deixe seu iPhone / iPod / iPad semsincronizar ao conectar.

Isso pode ser modificado na tela inicial do iPhone / iPod / iPad, na abaResumo, tirando o marcado do quadrado “sincronizar automaticamente quando este iPhone / iPod / iPad estiver conectado”.

6_finalizandojntelecom

 

 

By Erenito Junior / AndroidArtigosDownloadsIOSNoticias / 2 Comments

slogan_1280x800

 

O smartphone, geralmente, está presente em todos os momentos da vida de seu dono. E é por conta disso que cada vez mais empresas e pais têm se preocupado com o conteúdo que circula nestes aparelhos. Uma das soluções criadas são os famosos aplicativos espiões, que monitoram a atividade de chamadas, mensagens, sites acessados e aplicativos. Dentre a enorme variedade de apps, um deles tem se destacado: o Mspy.

Descrito pelo The Next Web como um aplicativo “aterrorizante”, o Mspy é indicado tanto para o controle dos pais quanto o de companhias, além da recuperação de dados no caso de celulares perdidos e roubados. O acesso é feito de modo remoto, somente por quem deseja observar as ações de longe.

Assim como em outros apps, após instalado, o Mspy fica escondido dentro do celular e não pode ser visualizado. No entanto, ele só pode ser adicionado ao smartphone por acesso físico, isto é, é preciso pegar o aparelho e fazer a instalação.

O Mspy está disponível para iOS, Android, Symbian e Blackberry. Contudo, no caso do sistema operacional da Apple, o app só funciona se o usuário tiver feito Jailbreak e não é compatível com o iOS 7 e versões recentes do iOS 6 (6.1.3 e 6.1.4).

O interessado pode optar pelos pacotes “Básico”, “Premium” e “Negócios”. Os valores vão de R$ 80 a R$ 1600. Dentre as funcionalidades oferecidas estão histórico e gravação de chamadas, visualização de fotos, localização e gravação de mensagens SMS e também de aplicativos de comunicação como WhatsApp, Skype e Facebook. No entanto, alguns recursos, como o acesso ao Facebook e ao WhatsApp, também demandam que o celular seja ‘rooteado’.

E você? Instalaria um aplicativo desse no celular de alguém ou do seu funcionário? Conte para a gente nos comentários!

By Erenito Junior / AndroidCelularesDownloadsIOS / 0 Comments

2277327121316

Até pouco tempo atrás, quem queria descobrir uma traição poderia contar apenas com detetives particulares para a missão. Agora, se a pessoa de quem você desconfia usa um smartphone, seja um Android ou iPhone, você pode contar com diversos aplicativos que fazem esse trabalho.

Todos os apps são simples e permitem que você confira o que a pessoa está fazendo, os lugares que frequenta e, até mesmo, descobrir com quem ela anda trocando mensagens ou para quais números ela liga com mais frequência. A lista também é útil para quem quer ter um registro das atividades de seus filhos, mantendo sempre informações atualizadas para a segurança das crianças.

Atenção: nenhum destes apps fica completamente escondido no sistema, então, a possibilidade de que a pessoa descubra seus planos é grande. Além disso, grampear aparelhos de terceiros é crime. A intenção do artigo é apenas mostrar o funcionamento das ferramentas e não nos responsabilizamos pelo seu mau uso ou pelas consequências caso você não informe ao dono do aparelho sobre o monitoramento.

Android

Androidonweb.com

     

Ter o app instalado no gadget e acessar o endereço androidonweb.com é tudo o que você precisa para visualizar diversos dados do aparelho, usando qualquer computador. A única informação que você precisa é a senha da conta do Google integrada ao gadget. Você pode retirar a necessidade de permissão de monitoramento e conferir sempre as mensagens enviadas, recebidas, contatos adicionados e galeria de imagens. Além disso, você pode também conferir a localização atual do aparelho, caso ele esteja conectado à internet.

LogMeIn Ignition

Se você tem um Android e quer monitorar o computador de alguém, isso é possível por meio do LogMeIn Ignition. Com ele, você acessa qualquer informação em um PC que tenha o software instalado. Você pode deixar todas as senhas salvas para facilitar o trabalho. Mas lembre-se que o app permite o total acesso remoto, ou seja: qualquer movimento feito em seu gadget acontece também no PC.

Phonedeck

Phonedeck é o aplicativo ideal para ter controle sobre ligações, mensagens e contatos de qualquer aparelho ligado à sua conta. Com ele, você pode monitorar mais de um gadget ao mesmo tempo e saber quais são os números mais discados, incluindo o tempo de duração de cada papo. Você também pode saber qual foi a conversa mais longa e a média de tempo de ligação.

Spy Phone PRO+

Spy Phone PRO+ é mais um app que promete trazer para você um histórico completo de localização, ligações e mensagens de texto. O app mostra tudo o que foi enviado ou recebido por SMS após sua instalação, mesmo que as informações já tenham sido apagadas pelo dono do telefone.

Call Recorder

     

A ajuda do Call Recorder é para quem quer gravar ligações telefônicas, tanto as feitas pelo aparelho, quanto as recebidas. Ele permite que todas as conversas sejam armazenadas no gadget. Você pode, inclusive, desativar as notificações para que elas não apareçam ao final de cada ligação gravada.

GPS Tracker Pro

GPS Tracker Pro é um aplicativo que foca apenas na geolocalização de um aparelho. Com ele, você pode ter atualizações a cada cinco segundos sobre o lugar em que uma pessoa está, conferindo no mapa cada passo dado. O app é bastante prático para quem quer monitorar um telefone com Android usando outro gadget, também com Android.

iPhone

Find My iPhone

Find My iPhone é um aplicativo desenvolvido pela própria Apple para que você consiga encontrar um iPhone perdido. Com ele, você pode usar outros gadgets da marca para localizar seu aparelho em qualquer lugar do mundo. A localização aparece em tempo real, e você pode localizar diversos aparelhos ao mesmo tempo.

Find My Friends

Find My Friends é mais um app da própria Maçã que pode ajudar você a ficar sempre de olho em qualquer pessoa de sua rede. Mais uma vez, aqui é preciso ter outro aparelho da Apple para que ele funcione. Você pode conferir a localização de seus contatos enquanto eles contarem com a chave “Ocultar dos seguidores” desabilitada.

TeamViewer

TeamViewer é a alternativa no iOS para quem precisa monitorar um computador de longe. Com ele, você pode conferir tudo o que acontece na maquina, mesmo não estando perto dela. O sistema funciona tanto em computadores da Maçã quanto em PCs. Você só precisa instalar o software na máquina a ser monitorada e seguir para a parte de permissões. Mesmo que o sistema traga uma senha a cada vez que o computador é ligado, você pode definir uma código universal para todas as vezes que precisar acessar a máquina.

iTrust

     

iTrust é um aplicativo que faz exatamente o caminho inverso: se você acha que alguém está desconfiando de você e abre mensagens ou emails em seu iPhone quando você não está por perto, ele é o app perfeito para denunciar o bisbilhoteiro. O iTrust vai monitorar as tentativas de qualquer pessoa sempre que você deixar seu smartphone sozinho com o sistema aberto.
Fonte: tecmundo